Facebook
Instagram
Youtube
Spotify
Bodog

Black Lives Matter: NBA retorna com apoio ao movimento

Uma boa forma de conhecer a grandeza e importância de algum movimento político na sociedade é observar sua repercussão no mundo dos esportes. É o caso do movimento ativista internacional Black Lives Matter, que nasceu em 2013 para lutar contra a violência policial sofrida pelas pessoas negras. Em 2020, o movimento ganhou mais visibilidade quando atletas profissionais abraçaram a causa.

black lives matter

Um dos primeiros esportes a manifestar seu apoio ao movimento Black Lives Matter foi a NBA. Formada majoritariamente por atletas negros e oriundos de classes sociais mais pobres, a adesão ao movimento foi praticamente instantânea. Veja como isso ocorreu.

Apoiando o Black Lives Matter, NBA retorna

Jacob Blake, o jovem negro baleado pela polícia

Embora este não tenha sido o caso que culminou na criação do Black Lives Matter, o fato ocorrido com Jacob Blake foi emblemático por haver acontecido em plena mobilização contra a violência policial. No dia 23 de agosto, o jovem de 29 anos foi baleado pela polícia por, supostamente, resistir à prisão. Felizmente, Blake sobreviveu.

O apoio das equipes da NBA

O caso de Blake gerou ainda mais comoção no país, até chegar às quadras da NBA. Muitos jogadores, simplesmente, se recusaram a jogar no dia do ocorrido.

apoio nba movimento blm

Milwaukee Bucks X Orlando Magics

Os jogadores do Milwaukee Bucks foram os primeiros a se negarem a jogar. Minutos antes da partida, que deveria acontecer naquela noite, os atletas dos Bucks decidiram não sair do vestiário em apoio ao movimento.

NBA e outros jogos

Em decorrência e apoio à greve dos jogadores do Milwaukee Bucks, a NBA cancelou todos os jogos daquela rodada. Partidas importantes como Houston Rockets contra Oklahoma City Thunder e Los Angeles Lakers contra Portland Trail Blazers foram adiadas.

Reações dos jogadores da NBA

Com apoio total dos atletas, veja as reações dos jogadores mais importantes da NBA.

LeBron James

LeBron James é um dos atletas mais atuantes na causa da igualdade racial. Em entrevista após o cancelamento dos jogos, ele afirmou que o Black Lives Matter é mais que um movimento “é um estilo de vida”. “Quando você é negro, isso [BLM] não é um movimento, é um estilo de vida”, disse James.

Donovan Mitchell

Outro importante jogador ativista da NBA, Donovan Mitchell, do Utah Jazz, após uma partida, foi atender aos jornalistas trajando um colete à prova de balas. No colete, haviam os nomes de pessoas mortas pela polícia nos EUA.

Apoio de outros esportes ao Black Lives Matter

Veja outras modalidades que também apoiaram o Black Lives Matter.

mls blm

Major League Soccer (MLS)

A liga estadunidense de futebol foi outra organização esportiva a cancelar seus jogos em apoio ao movimento.

Los Angeles Galaxy

Um dos times mais importantes da MLS, o LA Galaxy foi o primeiro time a se posicionar e cancelar seu jogo contra o Seattle Sounders. Em declaração, o clube disse que “apoia seus jogadores e a comunidade negra na luta contra o racismo sistêmico, a desigualdade racial e a injustiça.”

Women's National Basketball Association (WNBA)

A liga feminina de basquete também não ficou atrás. Logo que a NBA anunciou o cancelamento das partidas, a WNBA confirmou que adiaria os jogos da rodada.

Major League Baseball (MLB)

Outra liga a aderir ao movimento foi a MLB. Embora a liga não tenha cancelado todos os jogos, a maioria dos jogadores apoiou o movimento e houve, também, manifestações em solidariedade.

Comitê cívico dos atletas

Como resultado da paralisação dos atletas em apoio ao Black Lives Matter, o sindicato dos atletas da NBA criou um Comitê Cívico. A ideia é que este comitê trabalhe juntamente à liga com o propósito de aprofundar e promover temas de igualdade racial no esporte.