Facebook
Instagram
Youtube
Spotify
Bodog

Futebol americano no Brasil: das areias para gramados da NFL

A liga esportiva de futebol americano dos Estados Unidos – National Football League, mais conhecida como NFL – começou neste mês. Embora ocorra todo ano, esta edição carrega um peso especial. A competição completa 100 anos de história! O mundo inteiro conhece, acompanha e sabe a importância do torneio para o cenário esportivo. E, no Brasil, o interesse dos fãs e apreciadores da modalidade tem aumentado a cada edição.

Muitos acreditam que o campeonato só tenha surgido em 1967, com a criação do Super Bowl – a famosa partida final, com shows e propagandas históricas, que define o grande campeão da temporada. E que, de muitos anos para cá, tornou-se um verdadeiro evento cultural aclamado e assistido em todo o planeta. Mas ele existe desde 1920, quando ainda era formado por apenas 14 times, em sua maioria amadores.

Brasil na história do futebol americano

De lá para cá, muita coisa mudou: regras, equipamentos e estrutura de jogo, o que contribuiu para a sua expansão – hoje contando com 32 equipes. Sendo 16 do American Football Conference e 16 do National Football Conference –. E o aumento da prática do futebol americano e da torcida por pessoas de outras nacionalidades, como é o caso de nós, brasileiros. 

Futebol americano no Brasil

Ainda na década de 1980, as transmissões ao vivo dos jogos da NFL por canais esportivos contribuíram para inserir o esporte no país. Quem não se lembra das narrações históricas do saudoso Luciano do Valle. No programa Show do Esporte, com seus bordões e tiradas engraçadas? Com o tempo, a modalidade foi migrando para a TV fechada, até ser amplamente difundida pela ESPN.

B2

De acordo com informações do canal, a audiência do futebol americano no Brasil referente à temporada 2018 cresceu 33% em comparação à anterior. Sobre o número de pessoas no país que se consideram fãs do esporte da terra do Tio Sam. Segundo os dados mais recentes do IBOPE Repucom, já são 3 milhões de entusiastas.

Nas redes sociais, há um grande crescimento de comunicações realizadas em português, com páginas e fóruns que fornecem informações e promovem discussões sobre o tema. Como a NFL Brasil – Futebol Americano @ Brasil, um grupo no Facebook com mais de 27 mil membros, e a página NFL da Zueira. Na qual mais de 133 mil pessoas acompanham e compartilham memes e posts engraçados sobre o torneio. A NFL está presente no Twitter e no Instagram com contas brasileiras oficiais.

Mais fãs de futebol americano no Brasil

Se o número de espectadores e fãs aumenta, é natural que cresça também o número de jogadores brasileiros. E, como estamos em um país tropical. Nada mais justo que criar o primeiro torneio de futebol americano na areia! A maior parte dos times brasileiros surgiu no Carioca Bowl, um torneio que começou em 2000 entre equipes cariocas – e que existe até hoje.

B3

Em 2007, o Brasil Onças, seleção brasileira de futebol americano, fez seu primeiro jogo, ainda de maneira muito tímida e amadora. Foi somente em 2009 que ocorreu o primeiro campeonato nacional com equipamentos completos, o Torneio Touchdown. A partir daí, o esporte começou a dar passos mais largos no país. Criou-se a Liga Brasileira de Futebol Americano (LBFA) –. Que, depois, tornou-se a Confederação Brasileira de Futebol Americano (CBFA) –, com lançamento da edição feminina do torneio e por aí em diante.

Brasileiros na NFL

O crescimento foi tanto, que dois jogadores romperam as barreiras e conseguiram vagas em equipes americanas. Cairo Santos, que já completa a sua 6ª temporada na NFL, foi o primeiro jogador brasileiro a figurar por lá (e manteve-se, por um bom tempo, como o único representante do país). Pouco antes da temporada 2019 começar, foi dispensado do Tampa Bay Buccaneers. Mas logo encontrou espaço no Tennessee Titans, estreando no campeonato de maneira exemplar – com direito a dois field goals e cinco extra points!

B1

Para Durval Neto, o Duzão, o acesso à liga deu-se de maneira diferente: o brasileiro jogou no Campeonato Brasileiro de Futebol Americano e participou do programa de integração de jogadores internacionais, passando a compor o Miami Dolphins.

No mesmo dia em que Cairo foi cortado do Buccaneers, Duzão também recebeu a notícia de que não faria mais parte do elenco principal do Dolphins e acabou não entrando em campo na temporada 2019, que, provavelmente, chegará ao fim no Super Bowl LIV, em 2 de fevereiro de 2020.

E você, acompanha a NFL? Então, acesse nosso site, deixe seu palpite e sinta a emoção de acompanhar com o Bodog uma das ligas mais disputadas do mundo!