Facebook
Instagram
Youtube
Bodog

Jogadas legendárias de poker: Doyle Brunson

Se você gosta de poker, já ouviu falar nele: Doyle Brunson, a lenda do poker. Hoje vamos conhecer um pouco mais sobre esta celebridade.

doyle brunson autobiografia

Falaremos sobre suas características como jogador e suas vitórias mais importantes nos mais de 50 anos de carreira que tem neste esporte. Também vamos analisar e destacar algumas de suas jogadas mais legendárias para deleitarmos com a melhor qualidade de poker de todos os tempos.

Já ouviu falar, por exemplo, da mão mais afortunada de poker?

Quem é Doyle Brunson?

Doyle Brunson nasceu em Texas, Estados Unidos, no dia 10 de Agosto de 1933.

Antes de tornar-se a lenda de poker que é hoje, com mais de 50 anos de trajetória no esporte mental, Doyle se destacou no basquete. Foi devido a uma lesão no joelho que ele teve de afastar-se do esporte físico que mais curtia, para finalmente converter-se numa das figuras mais respeitadas do poker.

Também conhecido como The Godfather of Poker (o Padrinho do poker), ou Texas Dolly (a bonequinha de Texas), assistiu a universidade de Texas Hardin-Simmons e obteve um título em educação administrativa, o que o levou a trabalhar como diretor de uma escola durante um tempo.

Casado com Louisa Brunson desde 1962, é pai de três filhos, Doyla, Todd e Pamela. Doyla faleceu com apenas dezoito anos devido a uma condição do coração. Seu filho Todd Brunson segue os passos dele e também joga poker profissionalmente, com várias vitórias destacadas em seu haver.

Após sua vasta trajetória no poker era só esperável que Doyle Brunson também virasse um prolífico escritor sobre a matéria. Entre alguns dos seus títulos mais destacados achamos: Super System I e II, The Godfather of Poker (o Padrinho do poker) uma autobiografia, My 50 most memorable hands (minhas 50 mãos mais memoráveis) etc.

Como Doyle Brunson virou a lenda do poker que é hoje.

Quando Doyle Brunson começou a  jogar poker, a modalidade que praticava era o 7 card Stud Poker e era em jogos ilegais, ele mesmo contou como em mais de uma oportunidade recebeu disparos e golpes e precisava ir armado aos jogos.

Aos poucos foi descobrindo como o poker lhe era mais rentável que o seu trabalho regular, viajando para participar de torneios maiores, profissionalizando a prática e fazendo amigos de destaque no esporte.

Doyle Brunson é conhecido por ser possuidor de 10 brazaletes das WSOP, ficando hoje em 4ta posição no ranking de jogadores das séries mundiais, com ganhos superiores aos 3 milhões de dólares só nestes eventos. Considerando sua participação em outros torneios ao vivo, seus ganhos superam os 6 milhões de dólares. No ano 1978 entrou no salão da fama do poker.

Doyle Brunson esteve presente na primeira série mundial de poker no ano 1970 e desde então participou na maioria das WSOP.  Em 2018 anunciou seu retiro das mesas, mas em 2021 apareceu brevemente num evento ao vivo de WSOP, para alegria de todos. Com 88 anos e antes de ser eliminado e despedido entre aplausos nos deixou mais algumas lições de poker.

As jogadas legendárias do Doyle Brunson, The Godfather of Poker

Em tantos anos de carreira o Doyle Brunson colecionou muitas mãos de poker destacadas. Entre elas podemos apontar como no ano 1976 e 1977 foi duas vezes ganhador consecutivo do main event da WSOP, com a mesma mão!

doyle brunson mesa antiga

No ano 77 o confronto foi contra o jogador Jesse Alto. Alto tinha A-J de diferentes naipes, e com eles fez um raise pré-flop. Doyle pagou com seu 10-2 de espadas.

O Flop foi A J 10 com dois corações e uma espada. Isto levou a alto a fazer uma aposta agressiva, que o Doyle Brunson que era líder em fichas no heads-up pagou com um all-in.

E o Alto pagou também para ver. O turn resultou em um 2 que melhorou a mão de Brunson, mas ainda dava a vantagem a Alto. Finalmente o River foi um 10 que deu a Doyle um full house e a vitória.

Em 78 incrivelmente o resultado foi muito similar. Nesse caso o oponente foi Gary Berland e a mão perdedora foi 8-5.

É por isso que a mão 10-2 (especialmente o de espadas) é chamada de “Doyle Brunson” e  é considerada a mão mais afortunada no poker.

Já a  mão Ás-Q também é referida com o nome da lenda, porque ele não gosta de jogar essa mão. Ele fala que essa mão parece bonita, mas que não consegue muitas vitórias.

Em 2012, em seu breve retorno às mesas Brunson e com seus 88 anos deixou outra jogada de coleção para arrancar aplausos do público na hora de deixar a mesa, mas desta vez consistiu num fold de novela.  

Num confronto com Jason Koon numa das suas últimas jogadas, ele fez um fold inacreditável de uma sequência, que teria perdido contra o flush do oponente.

O Doyle Brunson tinha Às de espadas e J de coração, e o turn mostrava 2 Q K 10, mas três das cartas eram corações. Jason Koon ficou sem poder tirar proveito do seu 8-7 de corações contra Doyle Brunson que fez uma leitura perfeita da situação.

Tomara que ainda tenhamos mais demonstrações do seu talento para colecionar.